quinta-feira, maio 30, 2024

O que é Gerenciamento de Risco: Principais Benefícios e Etapas!

O que é gerenciamento de risco é uma questão muito relevante que todo empreendedor precisa conhecer. Para que seu negócio possua longevidade, é essencial que você conheça e aplique este conceito. 

Desta maneira, você vai conhecer as principais características e formas de aplicação, além de o que é gerenciamento de risco. Conhecer essas características será muito importante para o seu negócio. 

Assim que você saber o que é gerenciamento de risco e como o mesmo funciona, está preparado para começar a aplicá-lo dentro de seu negócio e até ajudar outros empreendedores. 

O que é gerenciamento de risco? 

o que é gerenciamento de risco
Gerenciamento de riscos é uma melhoria de gestão, metodologias e práticas (imagem: reprodução

Primeiramente, antes de saber o que é gerenciamento de risco você precisa saber que é uma questão antiga. Muito antes dos computadores e inovações técnicas, já existia uma preocupação com o assunto. 

Para mais, os riscos não são poucos e podem ser muito diferentes entre si. Desta maneira, negócios diferentes costumam ter variedades de riscos diferentes e o gerenciamento de risco existe para manter as empresas preparadas. 

Desta maneira, o conceito de gerenciamento de risco é analisar, identificar, minimizar ou eliminar os riscos que existem para seu negócio. Portanto, esse processo avalia riscos e analisa o passado, presente e futuro da empresa. 

Sendo assim, o gerenciamento de risco é trabalhado na forma de um plano estratégico. Por meio de etapas você avaliará fatores e atitudes que poderão impactar seu negócio, assim como as estratégias para contornar impactos negativos. 

Deste modo, esse processo vai te ajudar a evitar muitos prejuízos e riscos para a sobrevivência de sua empresa. Alguns riscos podem depreciar sua empresa ou até mesmo frear seu crescimento, portanto é preciso contorná-los quando possível.

Contudo, uma parte do processo que precisa de atenção é a que diz respeito à falha humana. Essa é uma questão sensível e precisa de cautela para sua resolução, a fim de evitar prejuízos internos e ruídos. 

Caso seu negócio não conte com profissionais da área, a Caixa oferece cursos gratuitos sobre finanças em seu portal. Não deixe de conferir (https://www.caixa.gov.br/educacao-financeira/empresa/Paginas/default.aspx)!

Por fim, é preciso ressaltar que o gerenciamento de risco dificilmente eliminará todas as ameaças. Desta maneira, um dos principais feitos do processo é conseguir fazer o negócio atingir seus objetivos apesar dos riscos no caminho. 

Objetivos do gerenciamento de risco

Agora que você já sabe o que é gerenciamento de risco, chegou o momento de se aprofundar em seus objetivos. Desta forma, você terá um conhecimento maior dos contextos onde esse processo será aplicado nos negócios. 

Assim sendo, o gerenciamento de risco tem como principal objetivo apresentar uma análise precisa a respeito dos riscos de um negócio. Além disso, traçar estratégias para evitar ou contornar os impactos negativos que estes riscos poderão causar. 

Portanto, o gerenciamento de risco é uma disciplina exata, ou seja, feita a partir de lógica. Para mais, quando bem feita, dispensa completamente a presunção de fatos. 

O gerenciamento de risco demanda que a apuração de fatos seja constante para funcionar. Ademais, uma visão ampla e sempre atualizada do mercado é necessária, pois a desatualização pode custar caro para uma empresa. 

Outro ponto importante no processo são as experiências passadas, tanto do seu negócio quanto de outros. A partir de padrões e experiências passadas é possível prever situações e calcular rotas para evitá-las. 

Quanto à análise prática que acontece no processo, é preciso levar em consideração os quatro fundamentos de um negócio. Eles são: processos, tendências de mercado, linhas de produtos ou serviços e tecnologias. 

Deste modo, os fundamentos fazem parte de um processo constante que é a vida do negócio. Os ritmos e prazos variam, mas a demanda sempre está lá e o objetivo de crescimento no mercado nunca deixa de existir.

Não é possível prever o futuro, porém, a partir de lógica e processo, é mais que possível presumir determinados acontecimentos. Desta forma, o gerenciamento de riscos age como uma linha de defesa estratégica para o bem estar de sua empresa. 

Benefícios

O seu negócio se beneficiará muito ao saber o que é gerenciamento de risco e como colocá-lo em prática. Desta maneira, os benefícios são muitos e você conseguirá vê-los em pouco tempo. 

Sendo assim, é preciso destacar o impacto positivo que o processo traz ao identificar problemas. Com base em seu conceito, o gerenciamento de risco ajuda a identificar problemas ao torná-los mais transparentes e, em muitas ocasiões, prever antes que aconteçam. 

Para mais, a identificação dos problemas ajuda a prevenir e evitar situações perigosas para o seu negócio. Desta forma, sua empresa não terá que passar por momentos que seriam prejudiciais, por exemplo.

Além disso, o gerenciamento de risco permite que as tomadas de decisões sejam feitas mais facilmente. Muitas vezes o processo funciona como um guia e vai auxiliar na hora de direcionar seu negócio para um caminho mais seguro. 

Deste modo, o processo permite que você tenha uma noção maior de riscos e consequências ao seguir determinada direção. Esta visão ampla das situações possíveis ajuda na tomada de decisões. 

Quanto à redução de custos, esta também é uma das vantagens deste processo. As ações corretivas têm um papel importante pois, por serem tomadas antes dos problemas acontecerem, uma economia considerável é alcançada. 

Desta forma, é possível equilibrar com mais eficiência as finanças da empresa através de ações corretivas. Para mais, você conseguirá uma maior lucratividade com a economia que o gerenciamento de risco traz para sua empresa. 

Por fim, o processo passa confiança e credibilidade para os clientes, pois a empresa sabe controlar seus riscos e se manter em crescimento. Deste modo, os clientes passam a ver a empresa de uma maneira ainda mais positiva. 

Tipos de riscos

Primeiramente, por mais que você saiba o que é gerenciamento de risco, é preciso entender que nem todos os riscos são iguais. Desta maneira, conhecer cada tipo de risco é de grande importância. 

Assim sendo, ao aplicar esse processo na sua empresa, você terá que levar em conta os riscos que podem ser evitados, os que são fatores externos e os estratégicos. 

Primeiramente, os riscos evitáveis, são aqueles que estão presentes no cotidiano da empresa, geralmente através de seu processo. É possível identificá-los e eliminá-los por meio do gerenciamento de riscos, contudo, é crucial tomar cuidado para evitar danos ao valor do negócio. 

Por sua vez, existem também os riscos externos e esses não são facilmente impedidos. Os riscos externos dizem respeito a questões que estão fora do alcance da empresa, como desastres naturais e questões político-sociais. 

Por fim, o último tipo de risco é o estratégico. Do ponto de vista da empresa, o risco estratégico é aquele que o negócio assume para um determinado fim. Para mais, esse tipo de risco precisa passar por uma avaliação e estar sob controle. 

Portanto, existem diversas formas de riscos e que podem estar ligados aos mais variados fatores. Desde falha humana até inexperiência no uso de uma ferramenta, o gerenciamento de risco existe para contornar as situações que são possíveis identificar e prevenir. 

Se quer entrar no mundo dos negócios e não sabe por onde começar, descubra pequenos negócios que dão lucro.

Um risco bastante comum e que é evitado através do gerenciamento de risco é a falta de visão do mercado. Estar integrado e atualizado sobre o mercado e as particularidades do mesmo, assim como tendências poderá prevenir diversas situações. 

Exemplos de riscos

Os tipos de riscos não são poucos e apenas saber o que é gerenciamento de risco pode não ser o suficiente. Portanto é crucial conhecer alguns exemplos de riscos que podem aparecer no dia a dia do seu negócio. 

Desta maneira, os riscos estratégicos são comuns no ambiente empresarial, mas precisam de atenção. Sendo assim, eles existem como investidas em novas tecnologias, direções e estratégias, e podem significar sucesso ou fracasso. 

Para mais, os riscos estratégicos também podem estar ligados a falha na adaptação em um novo cenário no mercado. Portanto, este tipo de risco é comum, mas o gerenciamento de risco existe justamente para avaliá-lo e minimizar seus impactos negativos. 

Por sua vez, os riscos operacionais dizem respeito às atividades que a empresa desenvolve. Desta forma, alguns exemplos conhecidos deste tipo de risco são greve, danos ambientais e contratempos. 

Além disso, o risco de conformidade precisará de sua atenção também. Assim sendo, no risco de conformidade você precisará se atentar às regras e regulamentos que o Governo e outros órgãos exigem. 

Desta forma, esse risco é sobre manter o cumprimento dos regulamentos e leis que protegem os trabalhadores, informações, meio ambiente, etc. As consequências do risco de conformidade poderão custar caro para a reputação da empresa. 

Por fim, o risco de reputação é um tipo de risco que se tornou uma grande preocupação para as marcas recentemente. Com a popularização das redes sociais, a maneira como as marcas se portam e os valores que representam passaram a ter grande foco.

A reputação de uma marca é de extrema importância e é essencial evitar riscos que possam prejudicar a mesma. Desta forma, o cuidado com a maneira como a marca é apresentada e representada são pontos de destaque para a avaliação do gerenciamento de riscos. 

Etapas do gerenciamento de risco

A partir do momento em que você sabe o que é gerenciamento de risco, é preciso conhecer suas etapas. São quatro etapas para você começar o planejamento de gerenciamento de risco em seu negócio. 

Primeiramente, é necessário elencar os problemas da empresa em forma de hierarquia. Assim sendo, você deve estabelecer quais são os problemas que precisam ser evitados e, entre estes, quais são os mais cruciais. 

Desta maneira, o gerenciamento de risco irá definir suas estratégias para avaliação e acompanhamento destes problemas. Essa é uma etapa muito importante para definir prioridades e a forma de aplicação do processo. 

A segunda etapa diz respeito à análise e identificação dos riscos em todos os setores da empresa. Deste modo, o gerenciamento de risco irá considerar brechas, padrões e peculiaridades para encontrar possíveis problemas. 

Não deixe de conferir nosso artigo sobre filmes de empreendedorismo para se inspirar! Desta forma, você se sentirá ainda mais motivado a fazer o processo de gerenciamento de risco!

Para mais, nessa segunda etapa se analisa as falhas passadas da empresa. A partir delas, é possível aprender muito e se prevenir para que tais falhas não aconteçam novamente. 

Por sua vez, na terceira etapa os riscos estarão identificados, portanto é o momento de classificá-los. A classificação de riscos acontece para definir as urgências da empresa.

Quanto à quarta etapa do gerenciamento de riscos, ela diz respeito ao planejamento efetivo. Sendo assim, este é o momento das áreas se organizarem para definirem estratégias para eliminar ou contornar os problemas identificados e classificados. 

Por fim, por mais que não seja uma fase, o monitoramento no gerenciamento de riscos é constante. Desta forma, este deverá fazer parte da cultura da empresa e de seu cotidiano, contribuindo para o crescimento da mesma. 

Conclusão sobre o que é gerenciamento de risco

O planejamento de gerenciamento de risco é muito importante para que um negócio seja saudável. Desta maneira, você descobriu o que é o gerenciamento de risco e suas principais características, além de seus benefícios. 

O gerenciamento de riscos em empresas se trata de uma questão antiga, que data de antes das inovações digitais, por exemplo. Portanto, essa é uma área que sempre foi considerada vital para o crescimento das empresas ao redor do mundo. 

Sendo assim, o conceito de gerenciamento de risco é a identificação, avaliação e desenvolvimento de medidas estratégicas a respeito dos riscos que uma empresa corre.

Além disso, o gerenciamento de risco leva em consideração o passado, presente e futuro da empresa. A análise de falhas passadas ajudará a evitar que se repitam. 

Por sua vez, no presente é possível identificar problemas e evitar seus impactos negativos antes que aconteçam. Não é possível prever o futuro, mas analisar dados e se prevenir quanto a riscos que poderão acontecer é um dos papéis deste processo.  

O principal objetivo do gerenciamento de risco é demonstrar, com base em dados e processos, uma análise precisa a respeito dos riscos de uma empresa. 

Desta forma, como é uma disciplina exata, o gerenciamento de risco precisa de dados e apuração constantes. Para mais, vale ressaltar que seu processo é dividido em quatro etapas.

As quatro etapas que compõem o gerenciamento de risco são: estabelecer prioridades e objetivos, identificar e analisar riscos, classificar e desenvolver soluções. 

Por fim, não são poucos os benefícios que este processo traz para as empresas. Além disso, os resultados aparecem rapidamente e se mostram favoráveis. 

Assim sendo, quando você sabe o que é gerenciamento de risco é capaz de aplicar o processo facilmente em sua empresa!

Rolar para cima
Pesquisar

INSCREVA-SE

Faca como mais de 35 mil brasileiros que já conseguiram sua recomendação pelo oedital, e receba sua oferta!

Navegue

Siga-nos

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.