sábado, junho 22, 2024

Pague menos no financiamento imobiliário: Vantagem da portabilidade

Pague menos no financiamento imobiliário

Atualizado

O financiamento imobiliário pode ser mais barato que outras modalidades de empréstimo, você sabia? Veja agora quais as principais vantagens da portabilidade do financiamento e como pagar menos.

O que muitos não sabem é a possibilidade da portabilidade no financiamento dar lucro. Fique por dentro de qual é o segredo para economizar um bom dinheiro na hora de fazer seu financiamento imobiliário.

Já imaginou pagar menos ao comprar sua casa, apartamento e veículo? Pois bem, vamos dar as melhores dicas para que faça os melhores negócios. Além disso, fique por dentro das vantagens da portabilidade e saiba como pagar bem menos no financiamento imobiliário agora!

Pague menos no financiamento imobiliário e faça economias

Esse método já está sendo usado por muitas pessoas, sobretudo, garante que você pague menos ao financiar uma casa. Decidimos listar os passos corretos para que não gaste tanto dinheiro ao financiar um imóvel.

As pessoas que não tiveram educação financeira, certamente não têm essa informação, e por isso acabam pagando mais ao financiar um imóvel. 

Outro ponto interessante é que você aprende como gastar menos ao pagar um financiamento já existente. A portabilidade pode render bastante em financiamento.

Então, fique conosco e aprenda como deve fazer para que seu financiamento imobiliário saia mais barato!

Como funciona a portabilidade no financiamento imobiliário?

A portabilidade é a troca de dívidas bancárias que o consumidor tem direito perante a constituição. Porém, a maioria das pessoas não são informadas sobre isso, uma vez que dependendo da instituição causa grande transtorno entre o cliente e o banco.

Mas, nada que uma boa conversa com o gerante para que tudo dê certo!

Por sua vez, essas pessoas acabam adquirindo dívidas ao financiar seus imóveis. A princípio, você precisa analisar o juros do banco de onde é seu financiamento e comparar a outros bancos.

Logo após isso, percebendo que o banco do seu financiamento está com juros altos, escolha um banco com juros mais baixos e faça a portabilidade.

É importante ficar atento, pois muitos bancos podem tentar dificultar esse processo.

Entretanto, com uma boa conversa será fácil a transferência para essa nova instituição. Aconselhamos que analise os valores e só faça a portabilidade se for mesmo mais lucrativo, ou seja, que você pague menos no financiamento imobiliário.  

➥ O que o código de defesa do consumidor diz a respeito da portabilidade de financiamento imobiliário?

De acordo com o código de defesa do consumidor, ao adquire um produto financeiro o individuo tem o direito de transferir a dívida de uma instituição financeira para outra.

Além disso, sem que haja qualquer tipo de cobrança, uma vez que a portabilidade permite isso através da resolução nº 3402.

Este processo é indicado para qualquer cliente, sendo assim, todos ficam livres para a realização da mudanças. O banco de origem do financiamento não pode impedi-lo do processo.

Então, fique tranquilo, pois a transferência do financiamento para outro banco é permitido e feita perante lei.

A portabilidade vale para quais outros produtos financeiros?

A portabilidade não vale somente para o financiamento imobiliário, mas para vários outros produtos bancários, como por exemplo, o financiamento de veículos, financiamento de motos, dívida de cheque especial, bem como qualquer outro da categoria dívida bancárias.

É importante procurar bancos com condições de pagamento e produtos mais baratos. Para que assim o processo tenha benefícios.

Vantagens da instituição

Quando o consumidor quer aderir qualquer produto pela primeira vez em um banco, supostamente se transformará cliente dessa instituição.

Sobretudo, isso é bastante interessante para a instituição bancária. Isso porque, o banco disponibiliza produtos a longo prazo para esse cliente, ou seja, o cliente usará desses produtos por anos.

Ele estará vinculado a essa instituição por todo esse periódo.

Sendo assim, reflita sobre isso! O tempo de um financiamento é longo, são anos de pagamento, certamente mais um cliente assíduo para essa instituição.

Esse cliente, no entendo, pode consumir outro produtos e dar ainda mais vantagem para este banco.

Como fazer a portabilidade do financiamento imobiliário?

Em primeiro lugar, se você tem uma dívida em qualquer banco e paga 10% ao ano de juros, pode fazer a portabilidade. Seja um financiamento imobiliário, ou outro tipo de financiamento.

A portabilidade pode ser feita para outro banco que tenha o financiamento com pelo menos 10% a menos de juros. Então, encontre outra instituição que oferece o mesmo tipo de financiamento com, por exemplo, 8% de juros ao ano. E assim pagará menos no financiamento.

O desconto de 2% é uma diferença bastante expressiva, pesquise!

Basicamente, ao transferir uma dívida para outro banco, não é a mesma dívida que irá pagar, e sim uma nova. Este segundo banco quita sua pendência à vista e faz outro financiamento para iniciar o pagamento mais barato.

Nesse sentindo, seja um financiamento, um empréstimo ou qualquer outro produto o banco quita a dívida e você passa a ter uma nova com o novo banco.

Consequentemente essa dívida terá juros mais baixos do que a anterior. É aqui que você paga menos pelo seu financiamento imobiliário!

Mas, é importante fazer isso com muita atenção para não ficar confuso e fazer um mau negócio. Vamos aprender agora!

Aprenda a pagar menos no financiamento imobiliário

Imagem: Ilustrativa

4 dicas para pagar menos em seu financiamento:

1. Pesquise e faça a simulação

Pesquise por bancos com juros menores e converse com o gerente antes de fazer a portabilidade. Além disso, peça uma simulação para saber o quanto menos ficará seu financiamento. Faça isso antes de fazer a transferência de banco.

2. Fique atento ao CET (Custo Efetivo Total)

É importante analisar bem todos os detalhes da portabilidade para financiamentos do imóveis. No entanto, algumas pessoas não se preocupam com o CET e somente com juros mais baixo.

Antes da negociação é importante verificar o custo efetivo total. Existem produtos, como o financiamento imobiliário, que as taxas de juros são baixíssimas, mas quando você observa o custo efetivo total o valor aumenta bastante.

Quando isso ocorre, um juros de 10% ao ano sobe para 15%. Todavia, o que era para ser vantagem na portabilidade acaba não sendo.

A portabilidade serve para pagar menos no financiamento, então verifique todos os detalhes antes de transferir a dívida.

Atenção: A instituição financeira é obrigada a oferecer os dados do CET.

3. Informe-se antes de fazer a portabilidade

Antes de qualquer transação bancaria, você deve ter ciência de todas as informações possíveis. A princípio questione e se informe de tudo que está pagando e de todas as suas obrigações de pagamento.

Ao fazer a portabilidade de financiamento de imóveis, o novo banco deve oferecer as mesmas condições que o banco anterior.

Exemplificando, o novo banco deve oferecer o financiamento com o mesmo número de parcelas. Então compare tudo isso antes de fazer a portabilidade.  

4. Não aceite serviços extras

Em geral os bancos que aceitam que você faça a portabilidade querem “exigir” e tirar vantagens de você.

No entanto, não são todos, mas algumas instituições, que aceitam a portabilidade oferece e “exigem” que você pague por serviços extras.

Consequentemente, começam a oferecer vários serviços e você acredita que se não for assim não conseguirá fazer a portabilidade.

O nome disso é “venda casada”, e muitas agências bancarias fazem, mas é proibido!

Caso tenha duvidas sobre isso acesse o site do Banco Central do Brasil.  

Atenção: Não é necessário ter conta corrente nesse novo banco.

Deixe seu comentário caso tenha mais dúvidas ou sugestões. Aproveite e nos siga nas redes sócias: Facebook  e Instagram.

Rolar para cima
Pesquisar

Navegue

Siga-nos

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.