terça-feira, junho 18, 2024

Bolsas de estudo para mestrado na Europa veja as dicas

Os brasileiros estão apostando cada vez mais em um mestrado fora do Brasil. Isso ocorre com frequência e os países mais requisitados são os países Europeus. Por esse motivo a maioria dos estudantes brasileiros saem em busca de bolsas de estudo para um mestrado na Europa. Esta pode ser uma ótima opção já que lá existem diversos programas para estrangeiros.

Faça um mestrado na Europa com a ajuda do Enem

Encontramos diversas universidades que disponibilizam bolsas de estudo para imigrantes na Europa. Além disso, os alunos que desejam realizar a graduação em um país Europeu também podem participar da seleção através do Enem. Atualmente, há uma lista grande de Universidades que aceitam o ENEM como forma ingresso. Sendo assim fazer um Mestrado na Europa pode ser sua chance para se qualificar em sua carreira.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é de suma importância para o brasileiro, sobretudo, agora também, importante para o ingresso em instituições estrangeiras. As universidades estrangeiras avaliam o desempenho dos alunos na avaliação e usam a nota como seleção para o ingresso nas universidades.

Bolsa de estudos para mestrado na Europa INEP

Atualmente, o INEP possui 37 universidades portuguesas como parceiras para os estudantes brasileiros. O critério para ingresso ao mestrado é a utilização do Enem para a seleção dos candidatos para bolsas de estudo na Europa. No entanto, o critério fica a cargo de cada instituição, e também a definição da nota de corte em seus cursos. Com o intuito de igualar o modo de avaliação brasileiro, usa-se quase que o mesmo sistema em universidades públicas e privadas.

Empresas parceiras de Universidades Europeias

Imagem ilustrativa de um estudando: Bolsa de estudos para mestrado na Europa
Imagem: Divulgação.

Todavia, hoje no Brasil existem algumas empresas privadas que promovem parcerias com universidades na Europa também. Países como Portugal são exclusivamente parceiros dessas empresas, uma vez que é onde existem o maior número de instituições oferecendo bolsas de estudo para mestrado na Europa.

Uma dessas parcerias é o Banco Santander que no decorrer de cada ano solta um novo edital para as bolsas estudo. Este programa inclui graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado. Para se manter atualizado sobre as novas vagas e período de inscrições, acesse: www.santander.com.br/universidades.

O que é preciso para concorrer às bolsas de mestrado na Europa?

As bolsas de estudos para mestrado oferecidas pelas Universidades Europeias atendem vários perfis de candidatos, visto que para concorrer à vaga não é exigido que o candidato preencha todos os requisitos.

Portanto para conseguir a tão sonhada bolsa de estudos, não é preciso muito, em algumas modalidades determinadas, mesmo não apresentando um desempenho tão bom quanto o desejado, o candidato pode também participar da seleção.

Então, dependendo da modalidade do curso, você tem grandes chances de concorrer a uma bolsa de estudos em países Europeus. Além disso, algumas instituições utilizam as seguintes formas para concessão de bolsa de estudos, confira.

1. Bolsa mérito

Essa modalidade é ofertada para estudantes que apresentarem um excelente desempenho acadêmico. Entretanto serve para as pessoas que tiveram bom aproveitamento no curso em que esteve matriculado.
Os alunos dessa modalidade ficam isentos do valor de sua graduação, seja mestrado ou doutorado, uma vez que recebem uma ajuda financeira para custear mensalmente o curso.

2. Bolsas para perfil do candidato

Em determinados casos, a modalidade mede o perfil dos candidatos. Isso acontece com o intuito de aumentar o número de estudantes de um determinado perfil. Ou seja, para aumentar os alunos em um determinado curso que tem vagas sobrando. Sendo assim, as instituições oferecem as bolsas com base no perfil em que está buscando. Todavia, também é levada em consideração a atual situação financeira do candidato, isso o ajude ainda mais no mérito com as bolsas de estudo.

3. Método Universidade de Aveiro

Universidade Aveiro em Portugal. Imagem:Ilustrativa.

A Universidade de Aveiro é um das que mais oferecem bolsas de estudo para mestrado na Europa, para diversas áreas. Sendo assim, fique atento ao site e mantenha-se atualizado sobre as bolsas de estudos oferecidas nos próximos anos: www.ua.pt.

Aos alunos, que pretendem tentar um bolsa na Universidade Aveiro, antes de tudo, devem ter atenção a documentação necessária e que ela esteja corretamente atualizada, como por exemplo, seu passaporte. Mas, lembre-se de verificar os demais documentos, bem como seu visto.

Documentação exigida para o mestrado na Europa

Documentação necessária para a inscrição em qualquer modalidade:

  • Passaporte,
  • Curriculum vitae,
  • Documento RG,
  • Certidão de disciplinas cursadas ou históricas escolar com sua média final.

Caso não tenha um currículo pronto, confira alguns modelos em: Meu Currículo Perfeito.

Tipos de mestrado disponíveis na Europa

Existem dois tipos de mestrado na Europa, um com teor científico e o mestrado prático, saiba mais sobre cada um deles:

Mestrado científico:

Mestrado cientifico ou investigativo. Este tipo de mestrado consiste em pesquisas e investigação científica. Contudo, você ainda tem o período de dois anos depois da conclusão, para a definição como titulo de mestre ao estudante.

Mestrado prático:

O Mestrado prático consiste em um curso de especialização com duração de dois semestres. No entanto, há uma fase de preparação para a dissertação, com a duração de um semestre.

Dicas importantes para conseguir bolsa de mestrado na Europa

Após sua escolha, fique atento as datas das bolsas. Geralmente a universidade divulga a data com meses de antecedência, com isso, pode auxiliar melhor seus alunos de outros países.

Então, é importante verificar os prazos de cada universidade. Com isso, se você procura um mestrado para o próximo ano, por exemplo, tenha certeza de qual é a universidade que já está com o edital publicado para as bolsas de estudos.

Tem como fazer mestrado e trabalhar?

Como dito anteriormente, a maioria das instituições não oferecem auxílio para que o estudante fique no país. Então, se você tem planos de ir para Europa é importante pensar em como trabalhar e estudar. Além disso, alguns países exigem nível alto de desempenho do aluno, terá que ficar focado nos estudos primeiramente.

O estudante de mestrado não recebe o visto de permanecia que permite exercer trabalho no país, mas depois de passados 6 meses é possível propostas de trabalho autorizadas. Sendo assim, para que se torne habilitado para trabalhar na Europa, siga essas dicas:

Em primeiro lugar é necessário entregar a documentação provando que já faz 6 meses que reside no país. Logo após isso, entregue a documentação ao SEF para que sua autorização seja realizada.

Então, o processo é simples, você precisará ficar 6 meses e só depois começar a procurar um trabalhar em território Europeu.

Mesmo com vários obstáculos a serem superados, como uma nova cultura, o distanciamento de familiares e amigos, você deve aguentar firme! E não perca os prazos e faça um planejamento com antecedência para que tudo dê certo.

Leia também: Curiosidades sobre Berlim: venha conhecer a capital Alemã

Rolar para cima
Pesquisar

Navegue

Siga-nos

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.