terça-feira, junho 18, 2024

História da França: o início da sociedade francesa

A história da França tem todo um significado para o resto do mundo. O país fica situado na Europa e tem Paris como sua capital. Acima de tudo, o país é o queridinho dos turistas do mundo inteiro. Conhecer sua história torna a viagem ainda mais rica e abundante de conhecimento.

Vamos lá!

França fica no oeste da Europa e tem como vizinho países como a Alemanha e a Espanha. Além disso, Paris, onde tudo começou, é uma das cidades mais conhecidas do mundo, seja pela beleza ou por sua história.

Fique conosco para conhecer a França, sua história, revoluções e guerras.

A História da França e os Gauleses

França é o terceiro país no ranking dos maiores países do continente Europeu. Atualmente, um país rico, desenvolvido e economicamente estável.

A capital francesa que fica em Paris é considerada a mais romântica de todas as cidades do mundo.

A história da França começa através dos celtas; sem dúvida o povo base na história da Europa Ocidental.

Nesta época os celtas eram conhecidos como os povos gauleses. O termo Gauleses denomina um grupo da população celta que habitava a Gália. Todavia, o território que, atualmente, corresponde à França, à Bélgica e à Itália na Primeira Idade do Ferro.

Contudo, os Gauleses se dividiam em tribos e habitavam a região francesa de Gália a cerca de 1000 a.C.

Logo após a região ser habitada pelos Gauleses, surgia Paris a primeira cidade francesa a ser construída. Isso ocorreu por volta do século III a.C.

Foi nesta mesma época, em meio a construção de Paris, que a primeira batalha acontece. A princípio, Júlio Cesar e sua tropa domina a cidade no ano de 58 a.C.

Foi quando também a língua oficial da França passou a ser o latim. O latim vigorou por muitos anos, até que chegou a língua francesa falada no país atualmente.

O reinado de Carlos Magno na França

Além dos romanos outros povos chegaram à França, assim como os francos que vieram da Alemanha. No final do século V os francos dominavam o país e defenderam Gália de uma grande invasão de mulçumanos. A famosa Batalha de Tours em 732 a.D. decisiva para a construção da história da França.

O governo dos francos estava indo bem, principalmente, com o reinado de Carlos Magno. Uma época de outro para a história da França que vinha conquistando terras e mais terras e aumentando seu território. No entanto, Carlos Magno queria, além das conquistas, impor a todos que seguissem ao cristianismo.

O auge dessa dominação aconteceu quando Carlos Magno conquista as terras em que, atualmente, se encontram a Alemanha. O reinado se tornou tão forte que Carlos Magno, mesmo após sua morte, foi coroado Imperador dos Romanos.

Nessa época seus descendentes elaboram o Tradado de Verdun. O documento colocava um fim na “Guerra Civil Carolíngia”, que dividia o vasto Império Carolíngio entre seus três netos.

A invasão do Vikings e o nascimento da Normandia

Imagem: Ilustrativa.

Nesse período acontecia a invasão vikings por toda a Europa, um momento de grande aflição, principalmente em Paris. O exército viking tinha como líder o nórdico Ragnar, um personagem lendário.

Ao mesmo tempo, o rei Carlos III presenteia os vikings com terras ao norte do país, com o intuito que deixassem a França em paz. E, então, este território recebeu o nome de Normandia.

Em outubro de 1066 acontece a famosa Batalha de Hasting e Guilherme I, conhecido como o Conquistador, invade a Inglaterra. O país torna-se agora a casa dos franceses.

Guilherme I governou a Inglaterra de 1066 até sua morte, em 1087. O Conquistador, retira totalmente o poder do último rei anglo-saxão, Haroldo II, e toma seu lugar.

Guilherme nasceu na Normandia, por volta de 1028 numa terra ao norte da França. Era filho ilegítimo de Roberto, duque da Normandia.

Em contrapartida os normandos, que agora eram partes ingleses também, acabaram conquistando uma grande parte do território francês. O que mais tarde na época do Rei Felipe Augusto, a França pegaria tudo de volta.

Isso ocorreu no final do Século XII a.D.

Como podemos observar, Inglaterra e França viviam em pé de guerra nesta época. Isso é, até que acontecer a famosa Guerra dos Cem anos, e veremos a seguir:

História da França na Guerra dos 100 anos

História da França resumo da história francesa
Guerra dos 100 anos. Imagem: Ilustrativa.

Os conflitos ocorrem do ano de 1337 até 1453, quando Carlos IV morre e as brigas por seu lugar se iniciam. Porém seu legítimo descendente, aquele que teria direito ao trono era seu neto Eduardo III.

A princípio, as brigas ocorreram por que Isabel da França, mãe de Eduardo III da Inglaterra, não poderia reinar por ser mulher. Sendo assim, quando Carlos IV morre, Isabel, reivindica o trono para seu filho, Eduardo. Mas, os franceses negaram sumariamente a indicação de Isabel.

Isto porque, Eduardo era inglês e os franceses não gostaram da ideia de ter ele como rei da França. Por conta disso, muitas brigas e conflitos acabaram acontecendo e se tornando o marco da Idade Média como a Guerra dos Cem Anos. As brigas pelo poder vigorou por mais de 100 anos e marcaram a ascensão da cavalaria medieval.

Para finalizar, a França vence a Guerra, com uma das batalhas épicas mais sangrentas do período Medieval, com a ajuda da famosa Joana D`arc.

A Revolução Francesa

Na história da França o que não poderia faltar nesse resumo e a Revolução Francesa. Após vários conflitos perdidos, a França cansada de levar prejuízos decide fazer uma das maiores e mais conhecidas revoluções do continente Europeu, a Revolução Francesa.

O povo francês estava cansado do sistema monárquico absolutista no país, foi quando surgiu a revolução. Além disso, na Europa inteira circulavam novas ideias, bem como o iluminismo que incentivou ainda mais os revolucionários.

E foi aí que a revolução começou a surgir no país. No ano de 1789 com a queda da Bastilha e a morte do Rei Luís XVI os franceses alimentaram ainda mais essa ideia de revolução.

A Revolução Francesa obteve êxitos em diversos campos para a história da França. Mas, em contrapartida surgia um governo auditório por outra ainda mais. O povo ainda assim tinha na cabeça a ideia de liberdade, foi quando a frase em francês “Liberté, Egalité, Fraternité” Liberdadeigualdadefraternidade“, surgiu.

Um lema da Revolução Francesa e que foi o grito de ativistas em prol da democracia no país. A ideia era derrubar governantes opressores e tiranos e conquistar a democracia.

Quer saber tudo sobre as fases da Revolução Francesa? Leia também: Revolução Francesa Parte I e Revolução Francesa Parte II.

Consolidação da democracia francesa

Isso ocorrei quando o líder político, Napoleão Bonaparte, enfrentou o último estágio da Revolução Francesa e consolidou a História da democracia na França.

Logo após suas conquistas diversas coalisões foram feitas para que a França conseguisse se estabelecer, construindo o primeiro império francês.

Um governo imperialista que dominou quase toda a Europa e até pedaços dos Estados Unidos. E, após um longo tempo, já em 1914, Napoleão foi derrotado na Batalha de Waterloo.

Para finalizar, a França teve sua participação na Primeira e Segunda Guerra Mundial, mas sofreu as consequências por ser um país próximo da Alemanha.

Já na Guerra Fria a história foi diferente e a França fica do lado dos Estados Unidos. E com isso, a França abraça com todas as forças o capitalismos e a economia pós-guerra próspera no país.

Atualmente, por conta de toda essa história, o país vive os efeitos de tudo isso. França é um país rico, uma potência militar e ainda grande em cultura mundial.

Gostou do nosso resumo? Estude conosco. Deixe nos comentários sugestões e dúvidas.

Rolar para cima
Pesquisar

Navegue

Siga-nos

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.